Alguns países estão fixando valor máximo para aluguel.

Imagina se essa moda pega no Brasil? Segundo o Índice FipeZAP, de 2008 a 2019, houve um  aumento de 103.49% nos preços de aluguéis no país.

Alguns países da Europa e algumas cidades americanas como Los Angeles estão controlando o aumento dos preços de aluguel.

Gentrification, ou Gentrificação, é um fenômeno que ocorre em algumas regiões ou bairros das cidades quando há valorização local. Que pode ocorrer por construção de Hospitais, Escolas, pavimentação das ruas, novos pontos comerciais, por exemplo, gerando aumento dos custos e serviços. Consequentemente o aluguel dos imóveis da região tendem a aumentar, o que para o mercado é ótimo. Entretanto, para os moradores antigos, nem tanto.

São Francisco, na Califórnia, está com índices alarmantes de moradores de rua. No mesmo local que gigantes do mercado se instalaram (como o Google). Em 2009 eram 5800 sem tetos, dez anos depois o número está em 9700. Em março desse ano, a cidade de Nova York promoveu um acordo que fortalece as leis de aluguel e dificultam o despejo. A ONU também se preocupa com o tema: https://nacoesunidas.org/inquilinos-sao-forcados-a-deixar-suas-casas-por-empresas-globais-de-investimentos-dizem-especialistas/.

Na Europa, a crise da moradia teve outro motivo: o crescimento do mercado de aluguel por curto período (como Airbnb e Booking). Proprietários deixaram de disponibilizar seus imóveis para locação de moradia (longo prazo), gerando forte impacto habitacional. Fazendo com que dez cidades europeias pedissem ajuda à União Europeia para limitar a expansão dessas plataformas: https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/imobiliario/detalhe/dez-cidades-europeias-pedem-ajuda-a-ue-para-combater-expansao-explosiva-do-airbnb

Na Alemanha, por exemplo, desde o começo deste ano moradores protestam contra o aumento dos aluguéis e a especulação imobiliária. Lá, o valor dos aluguéis sofreu um aumento de 103% nos últimos 10 anos e o preço médio por metro quadrado passou de 5,60 euros, em 2008, para 11,40 euros, em 2018. Uma escalada insustentável para uma  cidade onde 85% da população mora de aluguel. 

Imob Report, Agência Cúpola

Berlim recompra 6.000 imóveis de uma empresa para frear aumento do aluguel: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/09/27/economia/1569585358_584824.html

No Brasil vamos precisar esperar as cenas do próximo capítulo, mas fica a reflexão.

Matéria completa no Blog da Agência Cúpola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: